CCMUSA – Câmara de Comércio Moçambique USA

Tarifas dos EUA à China prejudicam as duas economias, diz ONU

Genebra — A guerra comercial entre as duas principais economias do mundo reduziu as importações norte-americanas de produtos chineses em mais de um quarto – ou 35 bilhões de dólares – no primeiro semestre deste ano, e elevou os preços para os consumidores dos Estados Unidos, mostrou um estudo da ONU nesta terça-feira (5).

China e os EUA têm travado uma disputa comercial nos últimos 16 meses, embora haja esperanças de que um acordo inicial possa ser assinado este mês, o que ofereceria algum alívio.

Se isso falhar, quase todas as importações de mercadorias chinesas para os Estados Unidos – no valor de mais de 500 bilhões de dólares – poderão ser afetadas.

As importações da China para os EUA sujeitas a tarifas caíram para 95 bilhões de dólares entre janeiro e junho, ante 130 bilhões no mesmo período de 2018, mostrou um estudo divulgado pela agência de comércio e desenvolvimento das Nações Unidas, a UNCTAD.

“No geral, os resultados indicam que as tarifas dos Estados Unidos sobre a China estão prejudicando economicamente os dois países”, afirmou o relatório. “As perdas nos Estados Unidos estão amplamente relacionadas aos preços mais altos para os consumidores, enquanto as perdas na China estão relacionadas a perdas significativas nas exportações”.

Com o tempo, as empresas chinesas começaram a absorver alguns dos custos extras das tarifas com uma queda de 8% nos preços de exportação no segundo trimestre de 2019, mas isso ainda deixou 17% “nos ombros dos consumidores norte-americanos”, disse o autor do relatório, Alessandro Nicita, economista da UNCTAD.

O setor mais afetado pelas tarifas dos EUA são as importações chinesas de máquinas de escritório e equipamentos de comunicação, que caíram em 15 bilhões de dólares. Com o tempo, a escala das perdas de exportação chinesas aumentou juntamente com as tarifas crescentes, segundo o estudo.

“Quanto mais a guerra comercial continuar, maior a chance de essas perdas e ganhos serem permanentes”, afirmou Nicita.

Fonte: Exame

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on print
Print
Mais

Artigos Relacionados