CCMUSA – Câmara de Comércio Moçambique USA

A China é o maior país devedor de Moçambique até 2017

A China era o maior país credor de Moçambique no final de 2017, com empréstimos no total de 1,8 mil milhões de dólares, de acordo com o Relatório e Parecer do Tribunal Administrativo sobre a Conta Geral do Estado naquele ano.

A dívida de Moçambique para com a China no final de 2017 representava 38,3% da dívida total para outros países, com uma grande parte do endividamento de projetos relacionados com o estado lançados durante o segundo mandato do Presidente Armando Guebuza.

O relatório do Tribunal Administrativo, que não inclui a recente dívida assumida para a construção do aeroporto de Xai-Xai, acrescentou que de dezembro de 2016 a dezembro de 2017 a dívida de Moçambique para a China aumentou em US $ 200 milhões.

O jornal moçambicano A Verdade, citando as conclusões do relatório, observou que as condições de pagamento desses empréstimos, que aparentemente não são interessantes e exigem apenas que as empresas chinesas realizem as obras, são um grande mistério.

O Estádio Nacional de Zimpeto, o novo aeroporto de Mavalane, o novo edifício da Presidência, a Circular Road e a ponte Maputo-Katembe são algumas das facilidades negociadas durante o segundo mandato de Guebuza.

Todos estes projetos resultaram na dívida de Moçambique à China, passando de US $ 342 milhões em 2012/2013 para US $ 1,6 bilhão, quando Filipe Nyusi foi empossado como Presidente da República.

O relatório do Tribunal Administrativo mostrou também que o aumento da dívida em 2017 deveu-se ao registo do empréstimo de US $ 156 milhões negociado por Armando Guebuza para o processo de migração analógica para digital das redes de televisão e telefone que tem uma taxa de juros de 2,0% e um período de amortização de 20 anos, com um período de carência de sete anos.

A China foi, no entanto, apenas o segundo maior credor individual para Moçambique, ocupando o primeiro lugar a Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), uma instituição do Banco Mundial, que concedeu empréstimos num total de 2,5 mil milhões de dólares.

A dívida pública bilateral de Moçambique totalizou 4,8 mil milhões de USD no final de 2017, e o terceiro maior credor foi Portugal, com US $ 640 milhões, seguida da Líbia, US $ 232 milhões, França, US $ 213 milhões, Iraque, US $ 211 milhões e Coreia do Sul, US $ 201 milhões.

A dívida pública total de Moçambique foi de US $ 10,3 bilhões, com a dívida externa respondendo por US $ 8,7 bilhões desse total.

Fonte: Macauhub

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on print
Print
Mais

Artigos Relacionados